Política

Celso Amorim: Lula na capa da Time demonstra sua influência no Brasil e no mundo

A CartaCapital, o ex-ministro da Defesa e das Relações Exteriores afirmou que “o que vai acontecer no Brasil é fundamental para a América Latina e a política mundial’

Fotos: AFP e Reprodução
Apoie Siga-nos no

O diplomata Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores e da Defesa, avalia que a presença de Lula na capa da revista norte-americana Time “demonstra claramente que ele é visto como uma pessoa que tem grande influência no Brasil e no mundo”.

A CartaCapital no YouTube, Amorim afirmou que “o que vai acontecer no Brasil é fundamental para a América Latina, o conjunto do continente americano e a política mundial”. Além disso, “a revista Time deve fazer os seus próprios cálculos [sobre as chances de Lula vencer a eleição] e quer saber o que ele pensa”.

“O Brasil é um grande País. A gente às vezes pensa que o Brasil não conta, mas conta – hoje em dia, infelizmente, não está contando muito, pela falta de um governo adequado.”

Um dos trechos da entrevista de Lula que mais geraram repercussão envolve o conflito entre Rússia e Ucrânia. Ele declarou que o presidente russo, Vladimir Putin, “errou ao invadir” a Ucrânia, mas ponderou que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, “quis a guerra”. Disse, ainda, que “as pessoas estão estimulando o ódio contra o Putin”, mas que “é preciso estimular um acordo”.

Amorim destacou que as declarações de Lula reforçam que “condenamos a invasão da Ucrânia, porque é uma quebra de um princípio do direito internacional: o não uso da força”. Afirmou, no entanto, discordar do que vê como uma tentativa de Zelensky e de países da Otan de “desgastar a Rússia”.

“Uma ideia ruim, de prolongar a guerra. Eu, como diplomata, estudei História e isso me faz lembrar o que aconteceu com a Alemanha depois da Primeira Guerra. O objetivo de algumas potências vencedoras era debilitar a Alemanha”, comparou. “O momento é de buscar a paz.”

Na entrevista à Time, Lula ainda foi questionado sobre iniciativas para interromper a exploração de petróleo, como parte de estratégias para reduzir o uso de combustíveis fósseis. Segundo o petista, é preciso estabelecer um plano de longo prazo para diminuir o consumo de petróleo “na medida em que você vai criando alternativas”.

A CartaCapital, Celso Amorim disse que Lula e o PT têm “uma grande preocupação com as mudanças climáticas”, mas que, de fato, os movimentos em relação ao uso de petróleo exigem planejamento. “O petróleo é ainda a principal fonte de energia no mundo. Tão importante que os Estados Unidos, depois de inventarem o artificial governo de Guaidó na Venezuela, começaram a conversar com o Maduro“.

Assista à íntegra da entrevista:

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.