Política

Bolsonaro indica apoio a Salles em São Paulo, mas Nunes ainda busca aliança com o PL

O prefeito e pré-candidato à reeleição negou ‘esconder’ o ex-presidente, crítica recorrente de bolsonaristas

O ex-presidente Jair Bolsonaro. Foto: Sergio Lima/AFP
Apoie Siga-nos no

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) manifestou apoio nesta terça-feira 12 à candidatura de Ricardo Salles (PL) à prefeitura de São Paulo em 2024. A declaração acende o alerta na campanha do prefeito e pré-candidato à reeleição, Ricardo Nunes (MDB), que projeta uma aliança com o PL.

Na saída da sede do PL, em Brasília, Bolsonaro disse que o apoio a Salles seria “uma oportunidade de recompensá-lo” por seu trabalho à frente do Ministério do Meio Ambiente no governo anterior, marcado pelo negacionismo sobre as mudanças climáticas.

“São Paulo merece realmente um nome de uma pessoa que vá fazer pelo município, e não fazer por um partido”, prosseguiu o ex-capitão. Ele encerrou uma entrevista com a palavra de ordem “Salles prefeito”.

Pouco depois, em entrevista ao jornal O Globo, Ricardo Nunes disse desejar o apoio de Bolsonaro à sua candidatura. Ele também negou “esconder” o ex-presidente, crítica recorrente de bolsonaristas.

“Sempre fui claro que tenho trabalhado para ter o apoio do presidente Bolsonaro”, alegou.

Em São Paulo, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, já indicou a tendência de apoiar Nunes. Assim, Salles não obteve sucesso em sua tentativa de se lançar à disputa por seu atual partido. Ainda é possível que o deputado deixe o PL para se apresentar à corrida eleitoral por outra sigla.

Um levantamento do instituto Paraná Pesquisas divulgado no fim de setembro aponta que Guilherme Boulos (PSOL) tinha 35,1% das intenções de voto para prefeito de São Paulo. Nunes apareceu em segundo, com 29% das menções no principal cenário.

Tabata Amaral (PSB) foi citada por 7,5% dos entrevistados, enquanto Kim Kataguiri (União) registrou 5,3%. Por fim, o ex-deputado do Novo Vinícius Poit tinha 2,8% das intenções de voto. O índice de brancos e nulos era de 14,6% e cerca de 5,7% não souberam responder.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo