Política

Bolsonaro é “aliado do vírus” e dificulta isolamento, diz prefeito de Manaus

Em entrevista ao portal UOL, Arthur Virgílio relacionou atuação de Bolsonaro ao agravamento da crise sanitária na capital do Amazonas

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB). Foto: Reprodução/Twitter
O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB). Foto: Reprodução/Twitter
Apoie Siga-nos no

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro é “aliado do vírus” por fazer campanha contra o isolamento social. Segundo o tucano, o coronavírus avança na capital do Amazonas, graças às investidas de Bolsonaro contra as medidas de combate à doença.

A declaração ocorreu em entrevista ao colunista Josias de Souza, do portal UOL. Virgílio afirmou a adesão ao isolamento social chegou a mais de 70% na cidade, mas sofre queda para cerca de 50%, “depois que o presidente começou a sair sucessivamente às ruas”.

“As convocações que o presidente faz para as pessoas saírem do isolamento fortalecem o vírus, enfraquecem Manaus. O presidente Bolsonaro é, hoje, o principal aliado do vírus. Todos os que pensavam como ele no mundo mudaram de ideia”, disse o dirigente municipal.

Virgílio destaca que líderes como o presidente americano Donald Trump e o premiê britânico Boris Johnson voltaram atrás, mas “Bolsonaro insiste no erro” e “poderia pedir desculpas”. O prefeito diz considerar “espantoso” ver que o presidente insiste em uma tese que já não é defendida por nenhum país da importância do Brasil para cima.

Segundo o tucano, o Sistema Único de Saúde (SUS) em Manaus “colapsou” e os hospitais particulares estão bastante exauridos. Para ele, há relação direta entre as manifestações do presidente e o agravamento da crise sanitária na cidade.

“As pessoas estavam recolhidas às suas casas. Havia uma enorme calmaria. Quando o presidente Bolsonaro se contrapôs a isso, as pessoas começaram a tentar enxergar alguma lógica na posição dele. Muitos voltaram às ruas”, disse. “Hoje, as pessoas estão insistentemente fora de casa. A situação ficou pior depois que o presidente começou a sair sucessivamente às ruas, numa campanha contra o isolamento. Ele não usa máscara, cumprimenta as pessoas, promove aglomerações.”

Virgílio criticou a visita de Bolsonaro à cidade de Águas Lindas, no estado de Goiás. Na ocasião, o presidente desrespeitou novamente as recomendações do Ministério da Saúde pelo 3º dia seguido e promoveu aglomerações.

“A pretexto de visitar um hospital, fez um discurso de 30 segundos, se tanto. Depois, retirou a máscara e saiu cumprimentando as pessoas que se aglomeraram. Não é hora de visitar obras”, diz o tucano.

Manaus deve ganhar um hospital de campanha com atendimento prioritário à população indígena, segundo informou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, no sábado 11. A expectativa é de que haja cerca de 200 leitos.

O Amazonas é o estado com maior número de óbitos na região Norte e a quinta unidade federativa com maior letalidade no país, atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e Ceará. Último balanço do Ministério da Saúde identificou 53 mortes e 1.050 casos de coronavírus no estado.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.