Em 3º dia seguido, Bolsonaro provoca aglomerações na rua

Presidente visitou obra de hospital em Goiás e se aproximou de populares amontoados

O presidente da República, Jair Bolsonaro, provocou aglomerações em cidade de Goiás. Foto: Reprodução/Twitter

O presidente da República, Jair Bolsonaro, provocou aglomerações em cidade de Goiás. Foto: Reprodução/Twitter

Política,Saúde

O presidente Jair Bolsonaro desprezou mais uma vez as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate ao coronavírus e provocou novas aglomerações neste sábado 11, na cidade de Águas Lindas de Goiás (GO), neste sábado 11.

O município fica a pouco mais de 50 km de distância de Brasília. Bolsonaro chegou ao local de helicóptero, para visitar uma obra de um hospital de campanha que acabou de começar.

Em vídeo divulgado pelo portal Metrópoles, Bolsonaro caminha próximo a dezenas de pessoas agrupadas em uma rua de terra. Acompanhado de seguranças e militares do Exército, o presidente faz acenos aos populares, que gritam “mito”.

Ao visitar a obra, Bolsonaro se reuniu com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e o ministro Luiz Henrique Mandetta. Em sua rede social, Caiado informou que o hospital de campanha terá capacidade para 200 leitos. Segundo Mandetta, a sua construção deve custar 10 milhões de reais.

Bolsonaro e Caiado haviam entrado em rota de colisão após discordarem sobre a aplicação do isolamento social para conter o coronavírus. Em março, o governador de Goiás afirmou que não acataria mais as ordens do presidente da República para suspender o isolamento.

Agora, neste sábado 11, Caiado aparece ao lado de Bolsonaro e agradece pelo “gesto do governo federal”. Em resposta, Bolsonaro se limitou a dizer que “essa situação está entre pessoas que querem o bem do seu estado e do Brasil”.

Também estavam presentes autoridades como o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, e o líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado federal Major Vítor Hugo (PSL-GO).

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem