Política

Avaliação do governo Bolsonaro piora entre evangélicos

Presidente perdeu 8 pontos percentuais de aprovação no grupo; entre os católicos, maioria desaprova a gestão federal

Foto: EVARISTO SA / AFP
Apoie Siga-nos no

Pesquisa PoderData divulgada nesta sexta-feira 13 mostra que o presidente Jair Bolsonaro (PL) perdeu apoio entre os eleitores evangélicos. A aprovação do governo, que era de 55% há duas semanas, caiu para 47%. 

A desaprovação à gestão federal no grupo cresceu, alcançando 44 pontos percentuais, contra 41 na rodada anterior da mesma pesquisa. 

Os evangélicos ainda representam a maior aprovação do governo Bolsonaro, em média 9 pontos percentuais maior que o índice captado na população geral, em que a desaprovação alcança 56% de desaprovação.

Entre os católicos a desaprovação soma 36%.  O segmento será alvo de disputa entre Bolsonaro e Lula, que segue disparado no grupo, com 47% das intenções de voto, contra 30% do ex-capitão. 

Atualmente, os católicos representam 43% do eleitorado brasileiro. 

Para chegar aos resultados, o PoderData entrevistou 3 mil pessoas por telefone entre os dias 8 e 10 de maio em 288 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo