Mundo

Tribunal Constitucional do Peru manda libertar Alberto Fujimori

O ex-presidente peruano cumpre pena de 25 anos de prisão por ‘crimes contra a humanidade’ em uma prisão especial de Lima

O ex-ditador de extrema-direita Alberto Fujimori. Foto: HO/Prensa Fujimori/AFP
Apoie Siga-nos no

O Tribunal Constitucional do Peru ordenou, nesta terça-feira 5, a libertação “imediata” do ex-presidente peruano Alberto Fujimori, de 85 anos, que cumpre pena de 25 anos de prisão por “crimes contra a humanidade” em uma prisão especial de Lima.

“Este Tribunal Constitucional ordena que o Instituto Nacional Penitenciário (Inpe) e o diretor do Presídio de Barbadillo, no dia de hoje, providenciem a imediata libertação do beneficiário, Alberto Fujimori”, indicou a corte na resolução divulgada à imprensa.

Em uma sentença sem apelação, os magistrados restituíram o indulto que tinham concedido a Fujimori em 2017 por razões humanitárias e que foi revogado em seguida pela Suprema Corte em 2019.

De 85 anos, Fujimori sofre de diversos problemas de saúde, como câncer lingual, fibrilação auricular, doença pulmonar e hipertensão.

Desde 2009, o ex-presidente cumpre pena por “crimes contra a humanidade” no presídio Barbadillo, uma pequena prisão para ex-presidentes ao leste de Lima, pela morte de 25 pessoas em dois massacres executados em 1991-1992 por um esquadrão do Exército.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo