Mundo

Rússia acusa Ucrânia de “encenar” mortes de civis

Segundo o governo russo, ao menos outras duas encenações de massacres civis estariam sendo gravadas pela Ucrânia em Sumy e Konotop

Imagem do massacre russo em Bucha; governo Putin nega ação.

Foto: RONALDO SCHEMIDT / AFP
Imagem do massacre russo em Bucha; governo Putin nega ação. Foto: RONALDO SCHEMIDT / AFP
Apoie Siga-nos no

O ministério russo da Defesa acusou nesta terça-feira (5) as autoridades ucranianas de preparar “encenações” de civis assassinados pelas forças de Moscou em várias cidades, após a indignação internacional com a descoberta de corpos na cidade de Bucha.

As autoridades ucranianas e seus aliados ocidentais acusaram o exército russo por um massacre no município próximo a Kiev, mas o ministério rejeitou qualquer responsabilidade e citou supostas montagens em diferentes pontos.

“Membros do 72º centro ucraniano de operações psicológicas gravaram, na tarde de 4 de abril, uma nova encenação filmada de civis supostamente assassinados por ações violentas do exército russo na cidade de Moshchun, 23 km ao noroeste de Kiev”, declarou o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov.

“Eventos similares estão sendo organizados pelos serviços especiais ucranianos em Sumy (nordeste), Konotop (nordeste) e outras localidades”, acrescentou.

As acusações foram feitas em um momento de indignação internacional após a descoberta de vários corpos em Bucha, depois da retirada das forças russas. A localidade de Moshchun fica perto de Bucha.

A Rússia negou “categoricamente” um massacre e questionou a veracidade das imagens feitas em Bucha, ao mesmo tempo que denunciou uma campanha de “desinformação”.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.