Mundo

Porta-voz da Rússia chama governantes da Ucrânia de ‘bandidos para quem o Ocidente fornece armas’

Em pronunciamento nesta quinta-feira, Maria Zakharova acusou o exército de usar a população civil como escudo no conflito

Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

A porta-voz do governo russo, Maria Zakharova, chamou nesta quinta-feira 3 os integrantes do governo da Ucrânia de ‘bandidos’.

“A forma como o regime está atuando agora deixa claro que os bandidos estão no poder. Os bandidos para quem o Ocidente agora fornece as armas. Bandidos que usam os civis e fazem tudo para uma encenação, às custas da vida de seus cidadãos”, afirmou.

No discurso, ela ainda acusou o exército de usar a população civil como escudo no conflito.

“Vocês manipulam a opinião pública com ajuda dos serviços especiais dos Estados Unidos, Grã-Bretanha e países da OTAN. Eu não tenho pena dos combatentes militares. Vocês são bandidos e ladrões”, afirmou. “Os neonazistas do exército ucraniano usam uma comunidade pacífica como escudo vivo”.

Zakharova também declarou que os ucranianos, ao distribuírem armas para a população civil, aumenta a criminalidade naquele país.

“A situação da Ucrânia é assegurada pelo aumento do nível da criminalidade que foi provocada pelo governo ucraniano”, disse. “Armas foram distribuídas para qualquer pessoa. Foram liberados criminosos para que recebessem armas. Eles formam bandos e atacam os seus. O país está cheio de ondas de assassinatos e violência”.

A porta-voz também criticou o atraso dos enviados pelo governo da Ucrânia para as negociações em Belarus sobre um possível cessar-fogo.

“Espero que terminem logo e positivamente, para alcançar a paz em Donbas e levar uma vida pacífica aos povos ucranianos. Mas vejam a tática dos enviados pelo governo ucraniano para a negociação. Quantas horas demoraram para chegar? Quando chegam, dizem que estão cansados e vão dormir. Estão preocupados com as pessoas? Claro que não”, disse em pronunciamento.

Mais cedo, Zakharova havia afirmado que o aumento no fornecimento de armas para a Ucrânia levará a mais vítimas no conflito.

“[O presidente] Volodimir Zelenski disse que a Ucrânia estava recebendo quantidades crescentes de armas de seus parceiros. Isso levará a perdas maiores na Ucrânia e à disseminação das mesmas armas nos países europeus”, Zakharova disse no Telegram.

 

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.