Mundo

Polônia vai construir muro na fronteira com Belarus

A previsão é que as obras estejam concluídas no primeiro semestre de 2022

Fronteira entre Polônia e Belarus. Foto: Leonid SHCHEGLOV/BELTA/AFP
Fronteira entre Polônia e Belarus. Foto: Leonid SHCHEGLOV/BELTA/AFP
Apoie Siga-nos no

Os países da União Europeia (UE) devem adotar novas sanções contra Belarus “nos próximos dias”, em meio à crise migratória nas fronteiras orientais do bloco – afirmou o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, nesta segunda-feira 15.

De acordo com o diplomata, o novo pacote de sanções incluirá “um número significativo” de cidadãos e de empresas bielorrussas por “facilitarem a passagem ilegal de fronteiras para a UE”.

Já a Polônia começará a construção, ainda este ano, de um muro em sua fronteira com Belarus, anunciou o ministro polonês do Interior, Mariusz Kaminski, em um comunicado divulgado nesta segunda-feira.

O Parlamento autorizou a obra no mês passado.

É uma obra “absolutamente estratégica e um investimento prioritário para a segurança do país e de seus cidadãos”, justificou.

De acordo com o ministro Kaminski, os contratos serão assinados em 15 de dezembro, e a construção do muro fronteiriço começará no final do referido mês. Vai-se trabalhar 24 horas por dia.

A previsão é que as obras estejam concluídas no primeiro semestre de 2022.

O muro custará 353 milhões de euros (em torno de 407 milhões de dólares) e terá 180 quilômetros de extensão, quase a metade da fronteira comum.

Milhares de imigrantes, principalmente do Oriente Médio, cruzaram, ou tentaram cruzar, a fronteira entre Polônia e Belarus a partir deste verão (inverno no Brasil).

A Polónia respondeu ao fluxo de migrantes enviando milhares de soldados para a fronteira, onde implementou um estado de emergência bastante criticado.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.