Furacão Dorian atinge força máxima e chega nas Bahamas

Dorian deve ainda atingir a Flórida nos próximos dias. 'É um dos mais fortes que vimos em décadas', escreveu Trump

"AFP PHOTO / NOAA/RAMMB/HANDOUT

Mundo

O furacão Dorian ganhou força neste domingo e atingiu a categoria 5, a máxima possível, com ventos de 267 km/h um pouco antes de atingir as Ilhas Ábaco, nas Bahamas, informaram os meteorologistas.

“#Dorian é agora um furacão de categoria 5”, anunciou no Twitter o Centro Nacional de Furacões (NHC) americano, que tem sede em Miami.

“A parede do olho deste furacão catastrófico está a ponto de atingir as Ilhas Ábaco, com ventos devastadores”, completou o NHC. As Bahamas se preparam para receber, no domingo, o impacto do furacão Dorian. Espera-se que em seguida ele se dirija à costa sudeste dos Estados Unidos.

Durante a noite de segunda-feira e a madrugada de terça-feira, Dorian se aproximará da Flórida, mas de acordo com o NHC é difícil prever com que intensidade vai atingir o estado americano após a mudança de trajetória. Mas a advertência de tempestade tropical permanece vigente para áreas da costa da Flórida.

Contudo, espera-se que o furacão continue avançando para o oeste durante o fim de semana e depois em direção à Carolina do Sul e Carolina do Norte, a medida que se aproxima da costa leste da Flórida na segunda-feira, disse o NHC.

Moradora de Freeport, principal cidade da ilha, Yasmin Rigby disse à AFP que “as pessoas já estão deixando os extremos leste e o oeste, temendo o pior”.

“Um grande perigo”

O primeiro ministro das Bahamas, Hubert Minnis, alertou os moradores do noroeste do país a abandonar a região por conta dos perigos e os riscos de mortes que o fenômeno natural pode provocar quando atingir o país no domingo, segundo previsão do NHC.

De acordo com o centro, os ventos se intensificaram e chegam a 240 km por hora, com rajadas mais intensas. Com isso, o furacão está perto de alcançar a categoria 5, a mais alta da escala Saffir-Simpson.

Como a rota das tempestades ainda é incerta, os moradores da região costeira da Flórida não foram orientados a sair, mas receberam comida, água e outros suprimentos, preparando-se para fugir de suas casas.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, também alertou a população na sexta-feira para se preparar para um “evento de vários dias”.

“Estamos prevendo um grande número de inundações”, disse DeSantis. “Pedimos a todos habitantes da Flórida que armazenem alimentos, remédios e água para os próximos sete dias”.

A Guarda Nacional da Flórida disse que cerca de dois mil membros do serviço foram mobilizados e outros dois mil serão enviados no sábado.

“Muito difícil de prever”

O presidente Donald Trump, que é proprietário de um clube de golfe localizado em Palm Beach, na Flórida, disse que Dorian “parecia um monstro absoluto” e cancelou uma viagem à Polônia para se concentrar nos preparativos para a tempestade.

“É um dos maiores e mais fortes (e realmente grande) que vimos em décadas. Tomem cuidado!”, escreveu.

Trump declarou estado de emergência na Flórida autorizando assistência federal para complementar os esforços estaduais e locais. A Geórgia, outro estado do sudeste que pode estar no caminho da tormenta, declarou estado de emergência para 12 condados.

O governador Brian Kemp disse que a tempestade “tem o potencial para produzir impactos catastróficos nos cidadãos” em toda a costa sudeste do país. “Quero pedir a nossos cidadãos que fiquem prontos para se mobilizar muito rapidamente” disse em uma coletiva de imprensa. “Ainda não sabemos muito sobre a trajetória da tempestade”.

A Guarda Costeira informou que embarcações comerciais que navegam pelo oceano devem fazer planos para deixar o porto do sul da Flórida.

Varias escolas cancelaram as aulas até a terça-feira, enquanto a administração do Aeroporto Internacional de Orlando divulgou que vai parar suas atividades por volta das 2H00 locais (03H00 de Brasília) da segunda-feira “por precaução”. Orlando é o principal aeroporto para os parques da Disney.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem