Mundo

“Desastre”, o ideograma símbolo do Japão em 2018

O símbolo foi o escolhido em votação pelos habitantes do país

O ideograma escolhido em 2018 (Jiji Press/AFP)
O ideograma escolhido em 2018 (Jiji Press/AFP)

Os japoneses elegeram o ideograma (“kanji”) que se lê como “sai” e significa “desastre” para simbolizar 2018, um período marcado por várias catástrofes naturais – anunciou nesta quarta-feira 12 a associação de promoção dos kanji, que organiza a votação todos os anos.

O mencionado kanji foi um dos mais usados este ano na imprensa, depois das fortes chuvas, ondas de calor, tufões, terremotos e deslizamentos de terra que castigaram o país e deixaram vários povos.

Durante esta votação, da qual participaram 193.214 eleitores, 20.858 (algo em torno de 11%) optaram por este kanji.

O segundo lugar, com 8,3% dos votos, foi para o caractere “hei”, que significa “paz, igualdade” e com o qual começa o nome da era imperial vigente, “heisei”, ou “ápice da paz” (em tradução livre).

A era heisei, que dura desde 1989, termina no final de abril de 2019, com a abdicação do imperador Akihito. Ainda não se sabe o nome da próxima era, a de seu primogênito e sucessor Naruhito.

Em 2017, os japoneses elegeram o ideograma “norte”, pelos avanços dos programas nuclear e balístico da Coreia do Norte. Dois mísseis de teste norte-coreanos chegaram a sobrevoar o território japonês.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!