Robinho aconselhou amigo a voltar para o Brasil: ‘Pelo menos tu não fica em cana’

O jogador foi condenado na quinta-feira 10 em segunda instância, na Itália, por estupro coletivo

Jogador Robinho (Foto: Rafael Ribeiro/ CBF)

Jogador Robinho (Foto: Rafael Ribeiro/ CBF)

Justiça

Um áudio que consta no processo contra o jogador Robinho, condenado em segunda instância nesta quinta-feira 10 pelo Tribunal de Apelo de Milão por estupro coletivo, revela o brasileiro aconselhando um amigo, também envolvido no caso, a voltar para o Brasil.

 

 

“Cara, você quer um conselho? Não vai nem lá, volta pro Brasil, pelo menos tu não fica em cana. (Risos)”, disse o jogador a Ricardo Falco, convocado a depor à polícia.

A escuta telefônica, autorizada pela Justiça italiana, foi realizada um ano antes da decisão em segunda instância. Os áudios foram obtidos pelo UOL.

Robinho usa termos depreciativos e ri ao relatar os acontecimentos que o levaram a ser condenado. “Então, por exemplo, se ela não teve filho, é a palavra dela contra a da gente, não tem como ela acusar, agora se ela teve filho é puxado, hein”, disse o jogador a seu amigo.

Em outro momento da conversa, o jogador confirma sua participação no caso. Robinho diz ao amigo que chegou “lá” e “os cara tava trabalhando”.

Robinho continuará em liberdade, uma vez que pode recorrer da decisão levando o caso à terceira instância na Justiça italiana, a Corte de Cassação, equivalente ao Supremo Tribunal Federal (STF) no Brasil.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem