Justiça

Moraes nega recurso de Bolsonaro contra condenação a 8 anos de inelegibilidade

Ex-presidente foi condenado pelo TSE por abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação em reunião com embaixadores

Alexandre de Moraes e Jair Bolsonaro. Fotos: Wilson Dias/Agência Brasil e Miguel Schincariol/AFP
Apoie Siga-nos no

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, negou o prosseguimento de um recurso apresentado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que decretou a sua inelegibilidade por oito anos.

O recurso se refere ao caso da reunião com embaixadores convocada pelo então presidente para atacar o sistema eleitoral brasileiro e levantar dúvidas sobre o resultado do pleito. O encontro foi organizado em dependências oficiais e transmitido pela TV Brasil. 

Bolsonaro foi condenado pelo TSE por abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação. Na tentativa de reverter o resultado, a defesa questionou, via recurso extraordinário, a inclusão da chamada “minuta do golpe” no processo.

Com a negativa de Moraes ao prosseguimento do recurso, o caso não será apreciado pelo Supremo Tribunal Federal. 

Na decisão, o ministro afirma que na sentença do TSE não existem vícios que autorizem uma revisão do julgamento e reforça que os magistrados enfrentaram todas as teses de nulidades sugeridas pela defesa do ex-capitão.

Moraes ainda ressaltou que a “minuta do golpe”, encontrada na casa do ex-ministro da Justiça Anderson Torres, não embasou a condenação. 

“A responsabilidade do investigado [foi] fixada com base nos atos que comprovadamente praticou ao se valer das prerrogativas de Presidente da República e de bens e serviços públicos, com desvio de finalidade em favor de sua candidatura”, disse.

A defesa de Bolsonaro ainda pode recorrer da negativa de Moraes.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.