Cultura

Justiça suspende portaria que vetava linguagem neutra em projetos financiados pela Lei Rouanet

A medida, que estava em vigor desde outubro de 2021, foi assinada pelo secretário nacional de fomento e incentivo à Cultura, André Porciúncula, alinhado a Mario Frias

Frias e Porciuncula: turismo também é cultura - Imagem: Redes sociais
Frias e Porciuncula: turismo também é cultura - Imagem: Redes sociais
Apoie Siga-nos no

A Justiça Federal determinou a suspensão da portaria, editada pela Secretaria de Cultura, que vetava a utilização da linguagem neutra em projetos financiados pela Lei Rouanet. 

A medida, que estava em vigor desde outubro de 2021, foi assinada pelo secretário nacional de fomento e incentivo à Cultura, André Porciúncula, alinhado com o secretário especial da Cultura, Mario Frias. 

A decisão, ainda em caráter liminar, atendeu a um pedido do Ministério Público Federal que alegava que a proibição configurava censura prévia, constitui obstáculo ao exercício plural do direito à cultura, bem como ofende os princípios constitucionais da liberdade de expressão, igualdade e não discriminação. 

Segundo o magistrado, da 2ª Vara Federal de Rio Branco, no Acre, qualquer censura pode favorecer a imposição de uma única visão de mundo.

“Há diversas formas de indicar descontentamento com determinada opinião, manifestação ou cultura. A censura, com a definição de qual conteúdo pode ou não ser divulgado ou de qual linguagem pode ser utilizada numa obra artística (se neutra, se em português, se mandarim etc.), deve-se dar em situações excepcionais, para que seja evitada uma verdadeira imposição de determinada visão de mundo”, afirmou o juiz federal.

Na decisão, o magistrado ainda ponderou que as obras artísticas devem ser produzidas livremente. E, caso haja descontentamento quanto ao conteúdo por parte de um indivíduo, pode optar por não consumi-lo. 

“A liberdade é via de mão dupla. É livre a expressão de obras culturais. Outrossim, é livre a opção por não consumir obras que não concorde ou que não se enquadre no gosto individual”, cita trecho da decisão. 

Marina Verenicz
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.