Justiça

Justiça Federal determina a retirada de circulação de programa da Record TV considerado homofóbico

Em programa, Edir Macedo associa homossexuais a criminosos

O bispo Edir Macedo, dono da Igreja Universal do Reino de Deus. Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

A Justiça Federal determinou a retirada imediata, de todos os meios de comunicação, de programa veiculado pela TV Record considerado como preconceituoso e homofóbico. 

A decisão foi tomada em uma ação civil pública protocolada por entidades que atuam na defesa dos direitos da população LGBT+ contra ofensivas proferidas pelo dono da emissora, Edir Macedo. 

No programa, veiculado em dezembro de 2022, o bispo fez comparações das pessoas homossexuais a bandidos. Em um dos trechos, Macedo afirmou que “ninguém nasce mau, ninguém nasce ladrão, ninguém homossexual ou lésbica”. 

Em seguida, destacou que “todo mundo nasce perfeito com a sua inocência, porém o mundo faz das pessoas aquilo que elas são quando elas aderem ao mundo”.

Para o magistrado titular da 10ª Vara Federal de Porto Alegre, o tipo de associação feita pelo bispo, além de ser ofensiva, “incita a discriminação e a intolerância” contra a comunidade LGBTQIAPN+. 

“Trata-se de discurso de ódio, que desafia as garantias constitucionais e é repudiado por nosso sistema jurídico, devendo ser combatido por todos os meios”, aponta a decisão.

A emissora tem até 24 horas para tirar o programa de todas as plataformas digitais. 

Além da medida liminar, o juiz ainda considerou razoável o valor pedido como indenização pode danos morais coletivos no valor de 10 milhões de reais. 

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo