‘Cara! Se esse bagulho sair na imprensa vai me foder’, disse Robinho sobre estupro

Em áudio, o jogador tenta impedir que amigo converse com vítima pelo Facebook

Jogador Robinho. Créditos: EBC

Jogador Robinho. Créditos: EBC

Justiça

Em mais um áudio que consta no processo em que foi condenado em segunda instância  por estupro coletivo, o jogador Robinho demonstra preocupação com conversas de um de seus amigos com a vítima.

 

 

Divulgados pelo UOL, os relatos mostram que o jogador telefonou para um conhecido e relatou que a vítima havia descoberto o nome de todos os envolvidos no ato.

“A questão é que o [amigo 2] ficou trocando maior ideia com a mina, a mina foi pelo Facebook pegou todo mundo, pegou tu, eu falei: ‘Como que a mina sabe, como que o cara sabia o nome de vocês?'”, questionou o jogador.

Em outro momento, Robinho se mostra preocupado com o caso ganhar repercussão na imprensa.

“Eu falei ‘Cara! Se esse bagulho sair na imprensa vai me foder’, aí, resumindo, falou que perguntou de você, falou que tinha seu nome, seu telefone, porque o [amigo 2] ficou falando com a mina pelo telef… pelo Facebook mano…”

Robinho continuará em liberdade, uma vez que pode recorrer da decisão levando o caso à terceira instância na Justiça italiana, a Corte de Cassação, equivalente ao Supremo Tribunal Federal (STF) no Brasil.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem