Editorial

assine e leia

Uma noite de meio verão

Mino Carta conta o seu sonho que ao cabo, torna-se pesadelo. Comparecem Raymundo Faoro, Lula, Luiz Gonzaga Belluzzo, Jair Bolsonaro, Alckmin e muitos outros

Faoro, herdeiro do espírito da Vacaria - Imagem: Luiz Alberto/Agência O Globo
Faoro, herdeiro do espírito da Vacaria - Imagem: Luiz Alberto/Agência O Globo
Apoie Siga-nos no

Esta noite tive um sonho, noite de meio verão. Logo aparece o amigo caríssimo – e uma vida não basta para tanta amizade – Raymundo Faoro, que em largas passadas desce pela Rua do Ouvidor – e como são compridas as pernas do amigo –, até mergulhar na atmosfera azulada do Rio Minho, emanada pelos ladrilhos portugueses. Estamos na fronteira do cais e Faoro do restaurante é frequentador assíduo, bem como de outro, também de cardápios lusitanos, em Botafogo. Digo: “O Lula escolheu seu parceiro de chapa, é Geraldo Alckmin”.

Agora Faoro está na cama do hospital. O fundador do PT ganhou as eleições e foi ao Rio para visitar o autor de Os Donos do Poder. Afirma o enfermo, ao se referir ao vencedor do pleito: “Ele já errou tudo”. O tom é aquele da Vacaria, onde a temperatura das altercações costuma subir de chofre. “Não é por aí que ele vai resolver os problemas de um país marcado por um desequilíbrio social monstruoso e pela ignorância do seu povo incapaz de reação.” De supetão entra o meu eterno parceiro Belluzzo e mitiga o espírito gaúcho: “Não há possibilidade – diz ele – de entrar de sola contra a casa-grande e os seus apaniguados da classe média. Tudo farinha do mesmo saco. E a cautela é altamente recomendável, até indispensável. Se formos com o discernimento e a habilidade que a situação exige, iremos longe, devagar e sempre”.

Mino Carta

Mino Carta
Diretor de Redação de CartaCapital

Tags: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.