CartaExpressa,Política

YouTube analisa se Bolsonaro burlou as regras da plataforma mais uma vez

YouTube analisa se Bolsonaro burlou as regras da plataforma mais uma vez

Um mesmo vídeo publicado no canal do vereador Carlos Bolsonaro foi postado no perfil oficial do presidente no Facebook

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O YouTube analise se o presidente Jair Bolsonaro infringiu as regras da plataforma ao driblar o bloqueio de sua conta e publicar vídeo na conta de seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro, na terça-feira 26. 

O mesmo vídeo publicado na conta de Carlos foi postado na conta oficial do presidente no Facebook, o que demonstra a suposta intenção de infringir a suspensão. 

O presidente teve a conta suspensa por uma semana após associar, em live, vacinas contra a Covid-19 à Aids. 

Bolsonaro leu uma suposta notícia que alertava que “vacinados [contra a Covid] estão desenvolvendo a síndrome da imunodeficiência adquirida [Aids]”. Tal informação não tem respaldo científico e não passa de mais uma tentativa do presidente de tumultuar a gestão da pandemia no Brasil. 

Segundo a plataforma do Google, a disseminação de informação falsa sobre a Covid-19 e as vacinas infringe as diretrizes do Youtube. 

Apesar de outros 33 vídeos do presidente terem sido excluídos da plataforma este foi o primeiro “strike” de Bolsonaro, culminando na suspensão da conta por uma semana. Caso continue a disseminar informações falsas, a conta do presidente poderá ser excluída permanentemente. 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem