CartaExpressa,Política

TCU abre processo para investigar irregularidades no Enem

TCU abre processo para investigar irregularidades no Enem

Foto: Divulgação/TCU

Foto: Divulgação/TCU

O Tribunal de Contas da União abriu uma investigação para apurar possíveis irregularidades na preparação do Enem 2021. Na mira, os indícios de interferência no Inep, responsável pela organização da prova.

A presidenta do TCU, Ana Arraes, recebeu nesta semana representantes da Câmara dos Deputados, que apresentaram informações preliminares sobre as suspeitas. Posteriormente, os parlamentares protocolaram uma representação.

A partir de agora, a Corte analisa se a representação tem ou não procedência. A peça aponta irregularidades “especialmente acerca de fragilidade técnica e administrativa relacionadas às interferências na gestão do Inep”.

Na quinta-feira 18, o juiz Marcelo Rebello Pinheiro, da 16ª Vara Federal Cível de Brasília, rejeitou um pedido para afastar o presidente do Inep, Danilo Dupas. Para o magistrado a medida seria “excessivamente gravosa”.

As polêmicas foram impulsionadas por uma declaração de Bolsonaro durante viagem a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, nesta semana. Segundo o ex-capitão, agora as questões do Enem “começam a ter a cara do governo”.

“Ninguém precisa ficar preocupado. Aquelas questões absurdas do passado, que caíam tema de redação que não tinha nada a ver com nada. Realmente, algo voltado para o aprendizado”, acrescentou.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, por sua vez, reafirmou na quarta 17, durante audiência na Câmara dos Deputados, que o Enem terá “a cara” do governo Bolsonaro, mas ponderou que isso representa “competência, honestidade e seriedade”.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem