CartaExpressa,Política

STF forma maioria para manter a prisão do bolsonarista Daniel Silveira

STF forma maioria para manter a prisão do bolsonarista Daniel Silveira

O deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ). Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ). Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal formou maioria, nesta sexta-feira 22, para negar um habeas corpus apresentado pela defesa do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). Assim, o bolsonarista continuará preso por divulgar ataques e ameaças à Corte e aos seus ministros.

Até o momento, sete ministros acompanharam no plenário virtual o voto do relator, Luís Roberto Barroso. Alexandre de Moraes se declarou impedido, já que partiu dele a autorização para a prisão de Silveira, decisão questionada pela defesa do parlamentar.

Segundo Barroso, não é cabível habeas corpus contra ato de ministro do STF. Ele destacou também que não há “situação de teratologia, ilegalidade flagrante ou abuso de poder que justifique a concessão da ordem de ofício”.

Concordaram com o relator os ministros Ricardo Lewandowski, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Dias Toffoli, Edson Fachin, Nunes Marques e Luiz Fux.

No início de outubro, em manifestação enviada ao STF, a Procuradoria-Geral da República pediu a condenação de Silveira pelo crime de grave ameaça a autoridade, previsto no Código Penal, e pelo crime de tentar impedir, com emprego de violência ou grave ameaça, o livre exercício de um Poder, conforme a Lei de Segurança Nacional.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem