CartaExpressa,Política

‘Se não tiver voto impresso, é sinal de que não vai ter eleição’, diz Bolsonaro

‘Se não tiver voto impresso, é sinal de que não vai ter eleição’, diz Bolsonaro

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução/Redes Sociais

No dia em que a CPI da Covid colhe o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o presidente Jair Bolsonaro usou sua transmissão ao vivo nas redes sociais para atacar as urnas eletrônicas e defender o voto impresso nas eleições do ano que vem.

“A única republiqueta do mundo é a nossa, que aceita essa porcaria desse voto eletrônico. Isso tem que ser mudado. E digo mais: se o Parlamento brasileiro aprovar e promulgar, vai ter voto impresso em 2022 e ponto final. Não vou nem falar mais nada. Porque, se não tiver voto impresso, é sinal de que não vai ter eleição. Acho que o recado está dado”, afirmou.

“Quem acha que não tem fraude, por que está com medo do voto impresso? Não tem problema nenhum. É o contrário. Quem quer uma democracia em que o voto valha de verdade, tem que ser favorável a novas medidas para tornar o voto auditável”, acrescentou.

Na terça-feira 4, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), determinou a criação de uma comissão especial que discutirá a PEC do Voto Impresso. O texto quer estabelecer que, “na votação e apuração de eleições, plebiscitos e referendos, seja obrigatória a expedição de cédulas físicas, conferíveis pelo eleitor, a serem depositadas em urnas indevassáveis, para fins de auditoria”.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem