CartaExpressa

Queiroga reforça alinhamento a Bolsonaro e critica uso obrigatório de máscaras

O ministro da Saúde concedeu entrevista a um canal bolsonarista acusado de disseminar fake news

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Foto: Evaristo Sá/AFP
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Foto: Evaristo Sá/AFP

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, voltou a demonstrar alinhamento ao discurso do presidente Jair Bolsonaro e declarou, nesta quarta-feira 18, ser contrário à obrigatoriedade do uso de máscaras no Brasil, mesmo em meio aos receios de disseminação da variante Delta do coronavírus.

“O uso da máscara tem que ser um ato de conscientização: o benefício é de todos, o compromisso é de cada um. Então não têm sentido essas multas. Não se pode criar uma indústria de multas. Imagine ficar multando as pessoas porque não estão com máscara”, disse o ministro em entrevista ao canal bolsonarista Terça Livre, do blogueiro Allan dos Santos –  investigado no Inquérito das Fake News, que corre no Supremo Tribunal Federal.

“Então, se está precisando fazer isso [obrigatoriedade], é porque não estamos sendo eficientes em conscientizar a população sobre o uso desse equipamento de proteção individual”, completou Queiroga.

Na última terça-feira 17, o Ministério Público Federal apresentou uma denúncia contra Allan dos Santos por ameaçar o presidente do Tribunal Superior Eleitoral e ministro do STF, Luís Roberto Barroso.

De acordo com o MPF, Allan usou o seu canal no YouTube  para desafiar o magistrado a enfrentá-lo pessoalmente. O blogueiro disse que seria capaz de fazer mal a Barroso se ambos tivessem contato fora dos meios digitais.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!