CartaExpressa

PSOL anuncia representação na Justiça contra marcha militar do governo

PSOL anuncia representação na Justiça contra marcha militar do governo

O presidente da República, Jair Bolsonaro, em cerimônia de militares. Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro, em cerimônia de militares. Foto: Marcos Corrêa/PR

O PSOL anunciou a entrada na Justiça para impedir a presença de veículos e tropas militares no Congresso Nacional na terça-feira 10, dia em que os deputados devem apreciar a proposta de instituição do voto impresso.

Em postagem no Twitter, nesta segunda-feira 9, o presidente da sigla, Juliano Medeiros, disse que é “grave” a informação sobre a realização de uma marcha militar com tanques e lança-mísseis em Brasília. O evento representaria um ato de demonstração de força pelo governo, segundo coluna da jornalista Thaís Oyama, do site UOL.

Na semana passada, a proposta de voto impresso foi rejeitada por uma comissão especial da Câmara, mas foi levada ao plenário mesmo assim, por decisão do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL). Segundo parlamentares consultados por CartaCapital, a derrota do projeto é quase certa.

Bolsonaro defende a proposta com base em acusações não comprovadas sobre fraude no sistema eleitoral brasileiro. A campanha do presidente é criticada por empresários, estudiosos e demais personalidades, em manifesto publicado em 5 de agosto, chamado de “Eleições serão respeitadas”.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem