CartaExpressa,Política

PF intima general Ramos e Ramagem a depor no Inquérito das Fake News

PF intima general Ramos e Ramagem a depor no Inquérito das Fake News

Luiz Eduardo Ramos, ministro-chefe da Casa Civil. Foto: Marcos Corrêa/PR

Luiz Eduardo Ramos, ministro-chefe da Casa Civil. Foto: Marcos Corrêa/PR

A Polícia Federal intimou o general Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria-Geral da Presidência, e o diretor da Agência Brasileira de Inteligência, Alexandre Ramagem, a prestar depoimento no Inquérito das Fake News, que corre no Supremo Tribunal Federal.

Ramos e Ramagem terão de se explicar sobre a transmissão ao vivo promovida pelo presidente Jair Bolsonaro em 29 de julho para atacar a Justiça Eleitoral e divulgar fake news sobre as urnas eletrônicas. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

O objetivo da PF é detalhar a participação dos dois personagens nos preparativos, na organização e no acesso a materiais utilizados por Bolsonaro para propagar as notícias falsas.

Por decisão do relator do inquérito, Alexandre de Moraes, o presidente se tornou formalmente investigado. Bolsonaro também enfrenta um inquérito administrativo aberto pelo Tribunal Superior Eleitoral para apurar os ataques e as ameaças às eleições.

 

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem