CartaExpressa

Pacheco perdeu votos na comparação com a eleição de 2021; veja os números

Na primeira vez, o pessedista havia disputado o posto com Simone Tebet

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Foto: Agência Senado
Apoie Siga-nos no

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), conquistou a reeleição nesta quarta-feira 1º com 49 votos, ante 32 do seu oponente, Rogério Marinho (PL-RN). São oito votos a menos do que em sua vitória de 2021.

Quando se elegeu pela primeira vez, Pacheco obteve 57 votos, contra 21 de Simone Tebet (MDB-MS). À época, três senadores haviam optado por não votar.

Na eleição à presidência do Senado, os 81 parlamentares da Casa têm direito ao voto. A maioria absoluta é de 41 senadores. Quando o número foi alcançado, o triunfo de Pacheco foi declarado.

Com a vitória, Pacheco comandará o Senado por mais dois anos e impedirá que um aliado do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) chegue ao cargo.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar