CartaExpressa,Política

‘O Brasil nunca precisou tanto da esquerda governando como agora’, diz Lula

‘O Brasil nunca precisou tanto da esquerda governando como agora’, diz Lula

No discurso, Lula disse ainda não acreditar no impeachment e que é o povo ou o STF que podem tirar Bolsonaro do poder em 2022

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que a única forma de resolver os problemas enfrentados pelo Brasil é com a esquerda voltando a governar o País. A declaração foi feita nesta sexta-feira 20, no Maranhão, onde Lula inicia uma série de viagens pelo Nordeste brasileiro.

“Com muita humildade, eu acho que o Brasil nunca precisou tanto da esquerda governando como agora”, disse o ex-presidente. “Nunca esse País precisou ser salvo como agora. E ele não vai ser salvo pelo sistema financeiro. Não vai ser salvo pelos grandes empresários do agronegócio. Ele vai ser salvo pelo povo trabalhador brasileiro que produz a riqueza desse País e que precisa voltar a governar”, completou.

Lula afirmou também que não acredita nas chances de um processo de impeachment ser pautado em Brasília neste momento, cabendo portanto ao povo ou ao Supremo Tribunal Federal barrarem a reeleição de Jair Bolsonaro.

“Eu tenho dúvida se a Câmara vai votar o impeachment de Bolsonaro. Porque o Rodrigo Maia já teve 120 processos e não colocou nenhum em votação. O [Arthur] Lira agora recebeu um superpedido de impeachment e parece que não vai colocar em votação”, disse. “Então vai sobrar pra vocês. Vocês é que terão que tirar o Bolsonaro do governo em 2022. Vocês ou a Suprema Corte pode interditá-lo. Como ele é desequilibrado, ele teria que ser interditado, porque ele é anormal.”

No discurso, Lula chamou a atenção ainda para a atuação da oposição no Congresso, que, segundo ele, está ‘deixando passar muita coisa’.

“Eu sei que a gente é minoria no Senado, que a gente é minoria na Câmara, eu sei que a maioria é conservadora, mas a gente está deixando passar muita coisa com muita facilidade no Senado e na Câmara, era preciso um pouco mais de briga”, cobrou o petista.

Para o ex-presidente, as esquerdas brasileiras não estão conseguindo transformar os prejuízos causados pelo atual governo em indignação da classe trabalhadora.

“Eu tô achando que nós não conseguimos indignar a nossa sociedade. Nós estamos gritando, nós estamos falando, mas nós não conseguimos criar uma indignação. Não estamos fazendo o povo compreender que não é normal, que esse País vinha bem e que tudo isso foi por água abaixo.”

Lula reagiu ainda as acusações de Bolsonaro de que a culpa pela alta nos preços de gás e combustível seja dos governadores. De acordo com o petista, a alta nos preços seria reflexo de um governo federal ‘fraco’ e ‘incompetente’.

“A gente não está importando gasolina porque a gente precisa, a gente está importando gasolina porque o governo é fraco, é incompetente”, disse. E acrescentou: “Ele está destruindo a Petrobras pra comprar gasolina dos Estados Unidos, pra comprar diesel dos Estados Unidos. Quando na verdade a gente tinha feito a Petrobras o passaporte para o futuro desse País, com 75% dos royalties destinados à Educação, à Ciência e Tecnologia e à Saúde desse País.”

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem