CartaExpressa

Ministro confirma reunião com Jair Renan, mas diz que não sabia quem era

Ministro confirma reunião com Jair Renan, mas diz que não sabia quem era

Polícia Federal investiga se houve tráfico de influência no encontro entre Rogério Marinho e o filho mais novo do presidente

Jair Renan e Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Jair Renan e Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, confirmou a reunião com Jair Renan, o 04, mas alegou não saber que ele era filho do presidente Jair Bolsonaro até serem apresentados no dia do encontro.

A declaração foi dada durante audiência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, na Câmara dos Deputados, na terça-feira 6. O ministro prestou esclarecimentos sobre o encontro que ocorreu no ano passado.

Marinho justifica que a reunião foi marcada por Jair Fonseca, assessor do presidente. E que Renan participou apenas como ouvinte e por isso não aparece como participante na agenda oficial. O tema era “inovações no setor habitacional”. A empresa de Jair Renan atua no ramo de eventos.

A Polícia Federal investiga suspeitas de tráfico de influência do filho mais novo de Bolsonaro e sua empresa, a Bolsonaro Jr Eventos e Mídia.

Jair Renan teria beneficiado empresas com as quais tem relações comerciais, como a Gramazine e o Grupo WK. Os envolvidos negam.

As empresas são do empresário Wellington Leite, que participou do encontro com o ministro e doou um carro elétrico de 90 mil reais à empresa do filho do presidente.

Além de Marinho, Leite já foi recebido pelo próprio presidente Bolsonaro em um encontro fora da agenda oficial. A foto foi divulgada pelo empresário nas redes sociais.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem