CartaExpressa

Ministra do Turismo abandona nome de urna e é empossada como Daniela Carneiro

Ela ficou conhecida durante a campanha eleitoral como Daniela do Waguinho, em referência ao seu marido, o prefeito de Belford Roxo, Wagner Ribeiro

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

A ministra do Turismo no governo Lula (PT) ficou conhecida durante a campanha eleitoral como Daniela do Waguinho, em referência ao seu marido, o prefeito de Belford Roxo (RJ), Wagner Ribeiro.

Ao assumir formalmente o cargo nesta segunda-feira 2, porém, ela optou por abandonar o nome da urna e ser apresentada como Daniela Carneiro.

Durante a solenidade, a ministra disse que uma das prioridades da pasta será “resolver com urgência o aumento exorbitante das passagens aéreas”, solução que deve partir da interlocução com o Ministério da Fazenda.

Daniela foi a deputada federal mais votada no Rio, com mais de 213 mil votos. Ela e o marido coordenaram a campanha vitoriosa de Lula na Baixada Fluminense – antes, chegaram a ser cortejados pelo então candidato Jair Bolsonaro (PL).

A indicação de Daniela ao Turismo atende ao desejo do União Brasil de ter espaço na Esplanada dos Ministérios. Além dela, a legenda controla a pasta das Comunicações, com Juscelino Filho (MA).

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.