CartaExpressa,Política

Maioria dos eleitores de Ciro e Doria votaria em Lula contra Bolsonaro, diz pesquisa

Maioria dos eleitores de Ciro e Doria votaria em Lula contra Bolsonaro, diz pesquisa

O cenário se repete entre os que preferem o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB)

Fotos: Reprodução/Facebook

Fotos: Reprodução/Facebook

A maioria dos eleitores de Ciro Gomes (PDT) e do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), votaria em Lula caso o petista disputasse o segundo turno contra o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022. É o que revela um recorte da pesquisa Datafolha, divulgado nesta quinta-feira 23.

De acordo com o levantamento, entre quem vota no pedetista no primeiro turno, 58% optam por Lula e 17% escolhem Bolsonaro em provável segundo turno; 26% não querem nenhum dos dois. A margem de erro é de cinco pontos para mais ou para menos.

O instituto mostra que os eleitores do tucano também tendem a preferir o petista. No total, 42% dizem que escolheriam Lula, contra 23% que votariam em Bolsonaro. Uma parcela expressiva de 35% afirma que votaria nulo ou em branco. A margem de erro, nesse caso, é de sete pontos para mais ou para menos.

O cenário se repete entre os eleitores do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), que disputará com Doria as prévias tucanas. Seus eleitores se dividiriam, em um segundo turno, em 43% para Lula, 27% para Bolsonaro e 27% em nulo ou branco. A margem de erro é de oito pontos para mais ou menos.

A pesquisa Datafolha revelou que Lula lidera as intenções de voto com 44% contra 26% de Bolsonaro no primeiro turno.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem