CartaExpressa

Habitantes de Gaza enfrentam ‘possibilidade imediata de morrer de fome’, alerta ONU

A ofensiva de Israel contra o enclave já deixou mais de 11.500 palestinos mortos

Registro de um ataque israelense contra a Faixa de Gaza, em 16 de novembro de 2023. Foto: Kenzo Tribouillard/AFP
Apoie Siga-nos no

O Programa Mundial de Alimentos da ONU alertou nesta quinta-feira 16 que o fornecimento de alimentos e de água é “praticamente inexistente em Gaza“.

A entidade acrescentou que os habitantes do território palestino correm um risco iminente de morrer de fome.

A ofensiva de Israel contra o enclave já deixou mais de 11.500 palestinos mortos, incluindo mais de 4.700 crianças, segundo os últimos dados do Ministério da Saúde, comandado pelo Hamas.

“Com o inverno se aproximando rapidamente, abrigos inseguros e superlotados e a falta de água potável, os civis enfrentam a possibilidade imediata de morrer de fome”, afirmou Cindy McCain, diretora-executiva do Programa Mundial de Alimentos, em um comunicado.

(Com informações da AFP)

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.