CartaExpressa

Gleisi diz que irá à Comissão de Ética contra post de Marcos do Val sobre Lula

Em suas redes sociais, Do Val publicou uma montagem nesta terça-feira 11 em que o presidente aparece algemado aos seus pés

Projeto foi apresentando nesta semana na Câmara. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse que denunciará o senador Marcos do Val (Podemos-ES) ao Conselho de Ética da Casa Alta por uma postagem feita pelo parlamentar nesta terça-feira 11. Em suas redes sociais, Do Val publicou uma montagem em que o presidente Lula (PT) aparece algemado aos seus pés.

Na imagem, o senador ainda faz menção à instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito para investigar os atos golpistas do 8 de Janeiro. No Congresso, parlamentares bolsonaristas defendem a abertura do colegiado sob o argumento de que o governo federal foi omisso durante o quebra-quebra na capital federal.

Em resposta à publicação de Do Val, Gleisi atribuiu a publicação a um comportamento “de quinta categoria” e afirmou que o parlamentar quer “aparecer em cima de imagem violenta” de Lula.

“Isso é crime. Vai pra Comissão de Etica [sic] e tomaremos outras providências, bandido!”, escreveu a deputada no Twitter.

Não é a primeira vez que o presidente Lula é alvo de postagens consideradas incitadoras à violência por aliados. Em março, por exemplo, o PT ingressou com uma ação no Supremo Tribunal Federal contra a deputada bolsonarista Júlia Zanatta, do PL de Santa Catarina.

A parlamentar publicou em suas redes sociais uma foto em que portava uma arma de fogo e fazia referência ao presidente. Na imagem, Zanatta vestia camiseta com a frase “come and take it” (“venha e pegue”, em tradução livre do inglês) e a imagem de uma mão com quatro dedos atingida por três disparos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.