CartaExpressa

Dino tem destino quase certo e sabe o que buscará em 2022

O governador do Maranhão se despediu do PCdoB nesta quinta 17

Governador do Maranhão, Flávio Dino. Foto: Gilson Teixeira/GMA
Governador do Maranhão, Flávio Dino. Foto: Gilson Teixeira/GMA

Após deixar o PCdoB, o governador do Maranhão, Flávio Dino, já tem destino praticamente garantido: é o PSB, que recentemente atraiu o deputado federal Marcelo Freixo (RJ), ex-PSOL. A tendência é de que a filiação de Dino à nova sigla seja oficializada rapidamente.

Eleito pela primeira vez para comandar o Maranhão em 2014 e reeleito quatro anos depois, Dino deve concorrer ao Senado em 2022. Nas últimas eleições, chegaram à Casa Alta pelo Maranhão Eliziane Gama (Cidadania) e Weverton (PDT).

Ao se despedir do PCdoB nesta quinta-feira 17, Dino desejou “êxito” ao partido “na sua caminhada em defesa de uma Pátria Livre e Justa”. Disse, também, que as “diferenças que hoje temos, de estratégia e tática políticas são menos importantes do que o reconhecimento ao papel histórico do partido na defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil”.

A decisão de Dino mereceu comentários de figuras de destaque do PCdoB. A ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB) afirmou lamentar a saída do “amigo”.

“Alguns perguntam e especulam sobre o meu destino: não acredito em saída individual para dilemas coletivos”, escreveu ainda.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!