CartaExpressa

Depoimento de Hang fez narrativas bolsonaristas ganharem força nas redes

‘O clima nas redes é resultado da estratégia do próprio Hang, que inflamou seguidores’, diz a consultoria autora do levantamento

Luciano Hang, empresário e militante bolsonarista.

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado
Luciano Hang, empresário e militante bolsonarista. Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Um levantamento da consultoria Bites indicou que o depoimento do empresário bolsonarista Luciano Hang, dono da Havan, na CPI da Covid na quarta-feira 29, fez com que narrativas favoráveis ao governo voltassem a ganhar força nas redes. O monitoramento foi registrado a pedido do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao todo, de acordo com a consultoria, cerca de 465 mil tuítes foram publicados com protagonismo do engajamento à direita até às 17 horas de ontem. Luciano Hang e #CPIdoCirco foram os destaques nas menções, figurando entre os assuntos mais comentados do dia.

Desde o início dos trabalhos da comissão de inquérito, a esquerda era a grande responsável por repercutir o tema nas redes sociais. O volume de interações sobre Hang não foi o maior registrado até o momento, mas ultrapassou a média diária de menções à CPI, de 219 mil. A participação da oposição ficou nesta quarta, no entanto, em segundo plano conforme registrou a Bites.

“O clima nas redes é resultado da estratégia do próprio Hang, que inflamou seguidores contra a CPI”, informou a Bites ao jornal.

Desde que foi convocado, o empresário se mostrou ‘confiante’ com a sua participação e fez da sua ida ao Senado um ‘espetáculo’. Dias antes da oitiva, gravou um vídeo em que aparece algemado, alegando em tom de deboche que os parlamentares não precisariam ‘gastar dinheiro’ comprando algemas para ele. Tentou repetir o gesto ao chegar ao Senado, mas foi impedido pelo detector de metais. Aos senadores, alegou ser ‘uma brincadeira’.

Hang ainda protagonizou diversas tentativas de fazer propaganda da sua loja durante o depoimento. Na mais clara delas, exibiu um vídeo com o comercial da empresa. O vídeo, no entanto, foi interrompido pelos senadores. Segundo a Bites, a cena foi motivadora da maior onda de interações na rede.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!