CartaExpressa

Ciro Nogueira defende Bolsonaro no caso das joias: ‘Ele não tem cara de ladrão’

O ex-ministro da Casa Civil saiu em defesa do aliado no dia em que um terceiro pacote de joias apropriado pelo ex-capitão foi revelado

Ciro Nogueira e Jair Bolsonaro Foto: Evaristo Sa/AFP
Apoie Siga-nos no

O ex-ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, saiu em defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no caso do terceiro pacote de joias incorporado ao acervo pessoal do ex-capitão. Segundo o político, o tema não terá consequências negativas para Bolsonaro porque o ex-presidente não teria, nas suas palavras, ‘cara de ladrão’.

“A questão das joias vai ser explicada. Bolsonaro não tem cara de ladrão, não tem atitude de ladrão. Isso não vai colar de forma nenhuma na população. Temos que esquecer um pouco isso de governo Bolsonaro”, defendeu Nogueira em entrevista ao UOL nesta terça-feira 28.

A declaração ocorre poucas horas depois da revelação da existência do terceiro pacote de joias em posse de Bolsonaro. A informação sobre o kit foi divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo. Documentos obtidos pela reportagem mostram que, em 2019, o ex-presidente recebeu em mãos uma caixa contendo itens de luxo, entre eles um relógio da marca Rolex com diamantes avaliado em 360 mil reais.

Os registros revelam ainda que Bolsonaro pediu para que os itens – dados pela Arábia Saudita – fossem incorporados ao seu acervo pessoal. Os objetos, segundo o sistema oficial, não estão armazenados em um local próprio da Presidência, mas sob os cuidados do próprio ex-capitão.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.