CartaExpressa

Castro omite ameaças à eleição e diz não ver ‘elemento de golpe’ em declarações de Bolsonaro

O governador, candidato de Bolsonaro no Rio, afirmou haver ‘um debate de ideias’

Foto: Rafael Campos/GOVRJ
Foto: Rafael Campos/GOVRJ
Apoie Siga-nos no

O governador do Rio de Janeiro e pré-candidato à reeleição, Cláudio Castro (PL), afirmou não ver o risco de um golpe no Brasil em caso de derrota de Jair Bolsonaro (PL) nas eleições presidenciais de outubro. Castro é o nome de Bolsonaro no pleito fluminense.

“Eu não enxergo nenhum elemento de golpe. Não vi nenhum ato que sugerisse golpe”, alegou o governador, nesta sexta-feira 20, durante sabatina promovida pelo UOL e pela Folha de S.Paulo. “O que vejo é um debate de ideias. A questão da urna eletrônica, nunca questionei, mas qualquer trabalho que possa ser feito no sentido de melhorar a segurança, entendo ser um trabalho positivo.”

Castro acrescentou que “as brigas fazem muito mal à democracia e ao País” e minimizou sua responsabilidade diante dos ataques de Bolsonaro às instituições.

“A mim, como governador, o papel que eu tenho colocado é sempre a possibilidade de ser um apaziguador, um mediador. Não acho que colocar lenha na fogueira de briga de ninguém seja o papel de um governador. O que tenho feito é zelar sempre pela democracia.”

Ao contrário do que afirma Castro, porém, Bolsonaro decidiu dobrar a aposta em declarações que tentam deslegitimar o processo eleitoral no Brasil. Na quinta-feira 19, em live nas redes sociais, voltou a mentir sobre a existência de uma “sala secreta” no Tribunal Superior Eleitoral para apurar os votos.

Também na quinta, ele declarou, durante viagem ao Rio de Janeiro, que as propostas das Forças Armadas para o pleito “não vão ser jogadas no lixo” e voltou a mencionar uma “sombra de suspeição”.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.