CartaExpressa

Carlos Bolsonaro esteve no Planalto 32 dias desde o início da pandemia

Carlos Bolsonaro esteve no Planalto 32 dias desde o início da pandemia

Documento entregue à CPI da Covid também confirma diversas visitas frequentes de integrantes do ‘gabinete paralelo’ ao Palácio do Planalto

Carlos Bolsonaro esteve no Planalto 32 dias desde o início da pandemia

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) esteve no Palácio do Planalto durante 32 dias desde o início da pandemia. Segundo filho do presidente Jair Bolsonaro, ele é apontado como o ‘estrategista digital’ do pai nas redes sociais. Os registros da presença do 02 no Planalto foram encaminhados pelo governo à CPI da Covid no Senado. As informações são do Congresso em Foco.

Ao todo, o documento entregue à Comissão de inquérito mostra 214 registros de acesso do vereador em 32 dias diferentes. O primeiro acesso ocorreu em abril de 2020, já o último foi no dia 16 de junho, última quarta-feira.

Em pelo menos 13 dias os registros coincidem com dias de sessões na Câmara de Vereadores do Rio, onde Carlos deveria comparecer, ao menos virtualmente. Em muitas delas, o vereador se fez presente e votou virtualmente.

A maior parte dos acessos registrados nos 32 dias em que Carlos esteve no Planalto são do 3º andar, mais especificamente na sala onde fica o gabinete do pai. Carlos também já foi apontado como um dos integrantes do chamado ‘gabinete paralelo’, responsável pela condução do governo federal na pandemia.

 

‘Gabinete paralelo’

O documento também confirma diversas visitas frequentes de integrantes do ‘gabinete paralelo’ ao Palácio do Planalto. A médica Nise Yamaguchi esteve 21 vezes no local, já o empresário Carlos Wizard, 12. Os dois são investigados pela CPI.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem