CartaExpressa

Bolsonaro insiste em voto impresso e ataca Lula: ‘Só na fraude o nove dedos volta’

Bolsonaro insiste em voto impresso e ataca Lula: ‘Só na fraude o nove dedos volta’

A apoiadores, o presidente minimizou as investidas do STF contra o voto impresso. 'Não vai ser por uma canetada que não vai ter'

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Em conversa com apoiadores no ‘cercadinho’ do Palácio da Alvorada nesta segunda-feira 21, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o voto impresso e afirmou que, se a proposta for aprovada pelo Congresso, não vai ter ‘canetada’ que possa impedí-la.

“Se o Congresso aprovar e promulgar, teremos voto impresso. Não vai ser por uma canetada de um cidadão como esse daqui [se referindo possivelmente ao presidente do TSE, Luís Roberto Barroso] que não vai ter voto impresso, pode esquecer”, declarou.

Além de defender o voto impresso, Bolsonaro voltou a falar de possíveis fraudes nas urnas eletrônicas. “Só na fraude o nove dedos [se referindo ao ex-presidente Lula] volta”, disse aos apoiadores sobre uma possível vitória de Lula em 2022.

Bolsonaro constantemente tem alegado fraude no sistema eleitoral brasileiro para justificar sua defesa ao voto impresso. O presidente disse ter provas de que venceu no 1º turno as eleições de 2018, mas ainda não mostrou nenhuma, mesmo tendo passado mais de 4 meses desde a declaração. As alegações são alvos de processo na Justiça.

Mais recentemente o discurso de fraude nas urnas voltou a ser feito pelo presidente. Dessa vez, ele alega que Aécio Neves teria vencido Dilma nas eleições de 2014. Novamente, o presidente não apresentou qualquer prova.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem