CartaExpressa,Política

Atuação de Temer após o 7 de Setembro mostra a inutilidade de Bolsonaro, diz Doria

Atuação de Temer após o 7 de Setembro mostra a inutilidade de Bolsonaro, diz Doria

Michel Temer e João Doria. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Michel Temer e João Doria. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Para o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a articulação de Michel Temer para conter os danos provocados por Jair Bolsonaro após o 7 de Setembro demonstra a “inutilidade” do ex-capitão.

“Eu não quero avaliar por que o presidente Temer fez isso, eu gosto do presidente Temer. Eu, pessoalmente, não teria feito, mas não conheço os detalhes daquilo que o motivou a fazê-lo. Mas é vergonhoso para um presidente da República ter de recorrer a um ex-presidente para redigir uma carta que ele possa assinar”, disse o tucano em entrevista à Agência ANSA.

“Essa é a maior prova de incompetência, incapacidade e inutilidade de um presidente da República: ter de pedir apoio a um ex-presidente para redigir uma carta com pedido de desculpas pelas ameaças que fez à democracia, à Constituição, à Suprema Corte e ao Estado de Direito”, acrescentou.

As ameaças golpistas de Bolsonaro chegaram ao ápice no Dia da Independência. Com gritos de “canalha”, o presidente prometeu não mais cumprir decisões que partissem do ministro Alexandre de Moraes, do STF. Dois dias depois, veio o recuo. Sob a batuta de  Temer, o ex-capitão assinou uma serena carta pedindo diálogo entre os Poderes. Bolsonaro e Moraes chegaram a conversar por telefone.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem