CartaExpressa

Amigo de Jair Renan preso em operação tinha 10 CPFs

A informação consta de outro inquérito a que Maciel de Carvalho responde

Maciel Carvalho e Jair Renan Bolsonaro. Foto: Reprodução/Redes Sociais
Apoie Siga-nos no

O influenciador e empresário Maciel Alves de Carvalho, amigo de Jair Renan, filho do ex-presidente Jair Bolsonaro, chegou a ter 10 registros de CPF, segundo informações da Polícia Civil.

Os dados constam de outro inquérito a que ele responde, por uma tentativa de fraude em sua carteira de motorista. O objetivo seria “ocultar seus extensos antecedentes criminais e passar falsa credibilidade à sociedade, para possuir, portar e comercializar arma de fogo via redes sociais e loja física”. Os detalhes da investigação foram revelados pela GloboNews.

Nessa apuração, o influencer foi indiciado por posse irregular de arma de fogo, porte ilegal de arma de fogo e comércio ilegal de arma de fogo.

Maciel foi preso nesta quinta-feira 24 no âmbito de uma operação contra um grupo suspeito de estelionato, falsificação de documentos, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. Ele é visto como suposto mentor do esquema, foi alvo de duas ações da Polícia Civil do Distrito Federal neste ano e já havia sido preso em janeiro.

Jair Renan, alvo de um mandado de busca e apreensão, teve o celular e um HD de computador apreendidos na manhã desta quinta.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar