CartaExpressa

Advogados pedem transferência de Roberto Jefferson para o hospital

Defesa alega que o presidente do PTB está com suspeita de Covid-19 ou influenza

O ex-deputado Roberto Jefferson. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
O ex-deputado Roberto Jefferson. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Os advogados do presidente do PTB, Roberto Jefferson, solicitaram ao Supremo Tribunal Federal a transferência do paciente para o Hospital Samaritano Barra, segundo comunicou a defesa a CartaCapital.

Jefferson está com suspeita de Covid-19 ou influenza e precisa passar por exames complementares. Preso na Penitenciária de Bangu, no Rio de Janeiro, ele já foi levado ao hospital por mal estar gástrico e por sintomas como febre, pressão alta, taquicardia, dores no fígado e inchaço nas pernas.

O presidente do PTB está preso desde 13 de agosto por ordem do ministro Alexandre de Moraes, no âmbito do Inquérito 4.874, que apura sobre a atuação de milícias digitais antidemocráticas. O aliado do presidente Jair Bolsonaro foi para a cadeia depois de dirigir ameaças ao Supremo pelas redes sociais.

Na segunda-feira 10, Moraes prorrogou o prazo das investigações por noventa dias. A Corte tem negado os pedidos de Jefferson para sair da prisão. Em entrevista à emissora Jovem Pan News, exibida nesta terça-feira 11, Bolsonaro chamou de “covardia” a decisão do STF em manter Jefferson preso.

 

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!