CartaExpressa,Política

A nova estratégia de Bolsonaro para tentar conter o aumento da rejeição

A nova estratégia de Bolsonaro para tentar conter o aumento da rejeição

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: AFP

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: AFP

Com a rejeição em alta segundo pesquisas recentes, o presidente Jair Bolsonaro decidiu adotar uma nova estratégia de comunicação, a fim de atingir públicos diferentes dos que acompanham suas redes sociais ou suas interações com militantes no ‘cercadinho’ do Palácio da Alvorada.

“Todo dia, de segunda a sexta-feira, falaremos com uma rádio, não interessa qual seja o alcance dela, para exatamente ser questionado com qualquer pergunta e levar a informação precisa ao nosso povo”, disse Bolsonaro nesta terça-feira 27 durante entrevista à Rede Nordeste de Rádio.

Ele reforçou que o rádio “é um veículo de comunicação que atinge todas as classes”.

Pesquisa Datafolha divulgada em 8 de julho apontou que a rejeição a Bolsonaro cresceu e atingiu 51%, índice mais elevado entre os levantamentos realizados pelo instituto desde janeiro de 2019. Datafolha, PoderData, Exame/Ideia e XP/Ipespe, em pesquisas divulgadas neste mês, também indicam que Lula aparece à frente de Bolsonaro nas intenções de voto para as eleições do ano que vem. O petista lidera todos os cenários de 1º e 2º turnos.

Na entrevista desta terça, Bolsonaro voltou a mentir sobre as urnas eletrônicas no Brasil, a atacar a CPI da Covid  e a defender a nomeação do senador Ciro Nogueira (PP-PI), um dos líderes do Centrão, para a Casa Civil. Clique aqui e leia os principais pontos da entrevista.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editor do site de CartaCapital

Compartilhar postagem