CartaCapital

Durante gestão de Bento Albuquerque, preços dos combustíveis dispararam até 111%

Diesel foi o que mais subiu. Gasolina teve alta de 67% e gás de botijão, de 63%

Apoie Siga-nos no

Nos três anos e quatro meses em que o almirante Bento Albuquerque foi ministro de Minas e Energia, os preços dos combustíveis dispararam no Brasil, em meio a uma forte alta do petróleo no mercado internacional.

Levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP) mostra que a alta do diesel chegou a 111, 63% nos postos de combustíveis. A gasolina disparou 67,12%. O preço do gás de botijão teve aumento de 63,10% e o GNV (gás veicular) avançou 71,23%.

Agência O Globo

Agência O Globo Agência de notícias e de fotojornalismo do Grupo Globo.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.