CartaCapital

assine e leia

A Semana: Pilatos chamuscado

PF prende Milton Ribeiro, por quem Bolsonaro colocaria a “cara no fogo”

Agora, o ex-capitão finge não conhecer seu ex-ministro - Imagem: Clauber Cléber Caetano/PR
Agora, o ex-capitão finge não conhecer seu ex-ministro - Imagem: Clauber Cléber Caetano/PR
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal prendeu, na quarta-feira 22, o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro no âmbito da investigação sobre o “gabinete paralelo” instalado na pasta, no qual pastores ligados ao governo intermediavam a distribuição de verbas para prefeituras em troca de propina. Investigado por corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência, o reverendo presbiteriano teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal. Os pastores-lobistas Arilton Moura e Gilmar Santos também foram alvo de mandados de prisão e de busca e apreensão em vários endereços.

Se até pouco tempo Jair Bolsonaro depositava total confiança no colaborador, a ponto de dizer que colocaria a “cara no fogo” por Ribeiro, agora o ex-capitão lava as mãos para a sua prisão: “Ele que responda pelos atos dele”. Não é a primeira vez que o ex-capitão abandona soldados feridos pela estrada, mas não será tão simples se livrar das chamas. Em áudio revelado pela Folha de S.Paulo em março, o então ministro disse priorizar a liberação de verbas para amigos de Santos por orientação de Bolsonaro. “Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim.”

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.