Augusto Diniz | Música brasileira

Jornalista há 25 anos, Augusto Diniz foi produtor musical e escreve sobre música desde 2014.

Augusto Diniz | Música brasileira

No mês de conscientização sobre o autismo, canção trata do convívio com o transtorno; assista ao clipe

O projeto é liderado pelo Instituto Anelo, que há 23 anos promove inclusão social por meio da música

Foto: Divulgação
Apoie Siga-nos no

A música Mundo Azul ganhou um videoclipe, lançado nesta terça-feira 9, e chama a atenção das pessoas para o fato de abril ser o mês de conscientização sobre o autismo.

O projeto tem a liderança de Luccas Soares, fundador, há 23 anos, do Instituto Anelo, em Campinas (SP), que promove a música como um elemento de inclusão social.

Além de Luccas, autor da canção, a iniciativa contou com músicos, entidades e pessoas envolvidas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O fundador do Instituto Anelo tem um filho de 4 anos diagnosticado com TEA. A motivação para compor a música surgiu após uma noite insone dele e de sua esposa devido à agitação do filho. Pela manhã, contudo, Luccas viu um menino sorridente e disposto a brincar.

Situações como as mudanças de comportamento revelam o desafio de lidar com o transtorno, um cenário retratado pela música.

Mundo Azul, em uma atmosfera de alto astral, oferece em um trecho a frase “eu te amo, meu amor” cantada em mandarim, para expressar linguagens diferentes entre pessoas que se amam.

Assista ao vídeo da canção Mundo Azul, com interpretação de Amanda Maria e arranjos de Fernando Baeta:

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo