Lula, eleições e o ‘telhado de vidro’ de Moro e Deltan na Justiça

Thais Reis Oliveira e Leonardo Miazzo entrevistam o professor Lenio Streck no Direto da Redação

O caso do triplex no Guarujá, que a Lava Jato atribuiu a Lula para condená-lo, teve um desfecho inusitado: o imóvel foi sorteado, via internet, no último sábado 29, por um empresário. Antes, o processo já havia sido arquivado pela Justiça. O fim do espetáculo do triplex coincide com o avanço do contra-ataque judicial a Sergio Moro e Deltan Dallagnol (e ao que restou da Lava Jato). O ex-juiz terá de responder sobre prejuízos causados pela operação à Petrobras e explicar sua mudança eleitoral para São Paulo. Já o ex-procurador se vê no centro da investigação sobre as diárias milionárias da Lava Jato e as consequências do famoso PowerPoint de 2016. Enquanto isso, Lula segue na liderança das pesquisas de intenção de voto para a Presidência e pode, segundo o Datafolha, vencer em primeiro turno. Para comentar o assunto, CartaCapital recebe Lenio Streck jurista, pós-doutor em Direito e professor de Direito Constitucional.

Cacá Melo

Cacá Melo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.