Video

A lenda urbana de ‘fraude’ nas urnas eleitorais

André Barrocal entrevista Giuseppe Janino, um dos ‘pais’ das urnas

As urnas eletrônicas desfrutam da confiança da grande maioria da população, conforme pesquisas do últimos dias. Na Genial/Quaest, a confiança é de 75%, Na CNT/MDA, de 68%. No primeiro caso, os entrevistadores identificaram que a desconfiança concentra-se em eleitores de Jair Bolsonaro.

O presidente não para de lançar suspeitas sobre as urnas e o sistema eleitoral e, nessa cruzada, conta com apoio de militares como ele. Em setembro de 2021, o Tribunal Superior Eleitoral criou uma comissão de transparência, para atestar a segurança das urnas, convidou um representante das Forças Armadas e este representante, o general Heber Garcia Portella, chefe da área de Defesa Cibernénica do Exército, contribuiu para tumultuar as coisas.

O presidente do TSE, Edson Fachin, convocou uma reunião da comissão para 20 de junho e a expectativa é de que os trabalhos sejam encerrados. “Quem trata de eleição são forças desarmadas”, disse. As urnas são mesmo à prova de fraudes? Como funciona o sistema do TSE? Qual o peso das fake news na desconfiança?

Sobre esses assuntos, o repórter André Barrocal entrevista Giuseppe Janino, um dos “pais” das urnas, ex-secretário de Tecnologia do TSE e autor do livro “O quinto ninja”, sobre a história das urnas.

Leonardo Miazzo

Leonardo Miazzo
Editor do site de CartaCapital. Twitter: @leomiazzo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.