Política

Governo Bolsonaro fiscalizou menos de 3% dos alertas de desmatamento, aponta relatório

A constatação do consórcio MapBiomas é de que a impunidade ainda marca o desmatamento ilegal no País

Parte da floresta amazônica desmatada (Foto: CARLOS FABAL / AFP)
Parte da floresta amazônica desmatada (Foto: CARLOS FABAL / AFP)
Apoie Siga-nos no

O governo de Jair Bolsonaro agiu contra menos de 3% dos alertas de desmatamento emitidos por órgãos de monitoramento no País, como o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

Considerando o total de hectares sobre os quais os alertas incidiram, 87% deles não foram fiscalizados, com multas ou embargo do desmatamento. O governo federal respondeu a apenas 2,17% dos alertas de desmatamento desde janeiro de 2019, quando Bolsonaro assumiu a Presidência.

Os casos aos quais as autoridades federais reagiram corresponderam a 13,1% da área total desmatada de janeiro de 2019 a março de 2022.

Os dados constam de um relatório publicado nesta terça-feira 3 pelo MapBiomas, um consórcio de ONGs, universidades brasileiras e startups que usa imagens de satélite para rastrear a destruição da floresta amazônica e de outras regiões do País.

O levantamento foi feito a partir de uma nova ferramenta, o Monitor da Fiscalização do Desmatamento, que compara os alertas de desmatamento com os registros governamentais sobre multas, detenções e outras respostas das autoridades ambientais.

A constatação do consórcio é de que a impunidade ainda marca o desmatamento ilegal no País.

Sob o mandato de Bolsonaro, que tem pressionado para abrir as terras protegidas à agroindústria e à mineração, o desmatamento anual médio na Amazônia brasileira aumentou mais de 75% em relação à década anterior, segundo dados oficiais.

No ano passado, o Ibama, órgão encarregado da proteção ambiental, gastou apenas 41% de seu orçamento alocado para fiscalizar, segundo o Observatório do Clima, uma coalizão de grupos ambientalistas.

(Com informações da AFP)

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.