Sociedade

Show da Taylor Swift adiado: Quais são os meus direitos? Veja o que fazer ao solicitar reembolso e remarcar passagens aéreas

Organização anunciou o adiamento do show devido ao calor extremo no Rio de Janeiro; saiba como remarcar passagens e solicitar estornos

A cantora norte-americana Taylor Swift. Foto: Michael Tran/AFP
Apoie Siga-nos no

A cantora Taylor Swift adiou o último show no Rio de Janeiro na noite deste sábado 18 para a segunda-feira 20. A organização do evento justificou o cancelamento devido a temperatura extrema registrada na capital carioca, que ultrapassou os 41°C. Na noite anterior, Ana Clara faleceu após ter uma parada cardiorrespiratória devido ao calor durante a primeira apresentação da cantora.

A notícia de que o espetáculo não aconteceria só foi dada quando milhares de pessoas já ocupavam seus lugares no estádio do Engenhão após horas aguardando na fila, do lado de fora. O cancelamento afetou principalmente turistas de outros estados, que já estavam com a passagem de volta marcada para domingo e sem reservas de estadia.

Fãs que não puderem ou não desejem mais comparecer ao show adiado terão direito de solicitar o reembolso integral com a TF4. A empresa poderá ter duas opções de ressarcimento, sendo a primeira em créditos com a plataforma e a segunda no estorno.

Embora o reembolso seja um direito, o público que tenha gastos extras e prejuízos com passagens e hospedagem poderão solicitar o reembolso à organizadora do evento, mas não há obrigatoriedade neste caso. Porém, especialistas alertam que é possível reaver os valores ao buscar um acordo na justiça.

Companhias aéreas vão remarcar voos sem taxa

As companhias aéreas Latam e Gol informaram que será possível remarcar os voos de domingo para segunda sem taxa após o adiamento do show de Taylor Swift. Já a companhia Azul informou que será possível cancelar o voo sem taxa e que o valor será revertido em créditos ou estorno para a compra de nova passagem.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.