Portugal ignora Bolsonaro e marca data para entregar Prêmio Camões a Chico Buarque

A entrega do prêmio ao artista brasileiro acontecerá em abril de 2020

Portugal ignora Bolsonaro e marca data para entregar Prêmio Camões a Chico Buarque

Política,Sociedade

Chico Buarque foi o grande vencedor do Prêmio Camões deste ano. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro já anunciou que não assinará o diploma da condecoração ao cantor. Mas isso não o impedirá de receber a homenagem, conforme decidiu o Ministério da Cultura de Portugal.

O governo português anunciou que a entrega do prêmio acontecerá no dia 25 de abril de 2020, em Lisboa. Segundo autoridades do país, a assinatura do diploma pelo presidente é apenas uma formalidade e não impede a entrega e a cerimônia.

 

Chico Buarque foi anunciado vencedor do Prêmio Camões 2019 no dia 21 de maio, após reunião do júri, na Biblioteca Nacional, no Rio. O valor do prêmio, de 100 mil euros, é dividido entre Portugal e Brasil. A parcela da condecoração que cabia ao governo brasileiro já foi depositada em junho.

Em outubro, Bolsonaro foi questionado se assinaria o documento. “É segredo. Chico Buarque?”, disse. “Eu tenho prazo? Até 31 de dezembro de 2026 eu assino”, respondeu o presidente que seguiu se recusando a fazer a assinatura.

Na época, Chico respondeu à provocação feita pelo presidente dizendo que a não assinatura do diploma seria, para ele, um segundo Prêmio Camões. 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem