Sociedade

PF prende hacker suspeito de promover o maior vazamento de dados do Brasil

O homem foi preso em Feira de Santana, na Bahia

Polícia Federal Foto: Divulgação/Polícia Federal
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal prendeu, nesta terça-feira 9, Marcos Roberto Correia da Silva, o hacker suspeito de ter promovido o maior vazamento de dados do País, em 2021.

Os agentes prenderam o suspeito em Feira de Santana (BA), ao cumprirem um mandado expedido pela 1ª Vara Federal de Uberlândia (MG). O hacker ficará preso em Salvador.

Marcos Roberto estava foragido desde novembro do ano passado, quando rompeu a tornozeleira eletrônica que começou a usar após as investigações sobre o caso.

A suspeita é que ele teria promovido um vazamento de dados de 223 milhões de brasileiros. Além disso, ele é suspeito de invadir as páginas do Senado, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Exército.

Essa não é a primeira passagem de Marcos Roberto pela prisão. Em 2019, durante uma operação que ficou conhecida como Defaced, ele foi preso sob suspeita de ter invadido os sites de uma série de instituições, como a Polícia Civil de Minas Gerais e o Ministério Público mineiro.

Já em março de 2021, ele voltou a ser preso, devido ao megavazamento de dados de milhões de cidadãos, em uma operação que recebeu o título de Deepwater.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo